Armários Escritório

Ordenar crescente por preço
ordem preço
crescente
Ordenar decrescente por preço
ordem preço
decrescente
Ordenar por nome
ordem
alfabetica
todos
novidades
top
vendas
promoções

Mais informações sobre Armários Escritório

Um armário de escritório é um mobiliário em forma de caixa com portas ou gavetas para armazenar itens diversos. Armários de escritório anteriormente eram normalmente feitas de madeira ou de materiais sintéticos, hoje em dia é mais comum o uso de metal.

Armários de escritório costumam ter uma ou mais portas na parte da frente, que são montadas com ferragens de portas, e, ocasionalmente, uma fechadura. Muitos armários para escritório têm portas e gavetas ou apenas gavetas. Armários curtos, muitas vezes têm uma superfície acabada na parte superior que pode ser usado para a exposição, ou como uma superfície de trabalho, tais como os encontrados em bancadas de cozinhas.

História:
Antes do advento do design industrial, marceneiros foram responsáveis pela concepção e produção de qualquer peça de mobiliário. Na última metade do século 18, marceneiros, como Thomas Sheraton, Thomas Chippendale, "Shaver and Wormley Bros. Cabinet Constructors", e George Hepplewhite, também publicaram livros de formas de móveis. Estes livros eram compêndios dos seus projectos e de outros marceneiros.
Com a revolução industrial e a aplicação da energia a vapor para ferramentas de marcenaria, as técnicas de produção em massa foram gradualmente aplicadas a quase todos os aspectos da marcenaria, e a loja de armário tradicional deixou de ser a principal fonte de mobiliário, doméstico ou comercial. Paralelamente a esta evolução veio uma procura crescente pela classe média em ascensão na maioria dos países industrializados por móveis de boa qualidade. Isso eventualmente resultou num crescimento no número total de marceneiros tradicionais.
Antes de 1650, mobiliário requintado era uma raridade na Europa Ocidental e América do Norte. Geralmente, as pessoas não precisavam e para a maior parte não podia pagar.
O movimento de artes e artesanato, que começou no Reino Unido em meados do século 19 estimulou um mercado de marcenaria tradicional, e outros produtos de artesanato. Este rapidamente espalhou-se para os Estados Unidos e todos os países do Império Britânico. Este movimento exemplificou a reacção ao historicismo eclético da era vitoriana e à produção 'desalmada' feitos à máquina que começava a tornar-se generalizada.
Após a Segunda Guerra Mundial trabalhar madeira tornou-se um passatempo popular entre as classes médias. Os amadores mais sérios e qualificados neste domínio agora construem peças de mobiliário que rivalizam o trabalho de marceneiros profissionais. Juntos, o seu trabalho agora representam apenas uma pequena percentagem da produção de móveis em qualquer país industrial, mas os seus números são muito maiores do que os dos seus colegas no século 18 e antes.

Armários de escritório são estruturas ticudas, ou até mesmo um pequeno cômodo, com a serventia de guardar objetos de forma organizada e ergonômica. Podem ser encontrados em escritórios, cozinhas, dormitórios (guarda-roupas), banheiros e áreas de serviços.

Características
Comumente são elaborados em madeira ou chapa (devido a capacidade de transformação e usinagem, estabilidade dimensional e resistência deste material), com portas e gavetas para melhor organização e ocultação de seus objetos. Os armários também servem para maximizar o uso do espaço, já que em seu interior podem existir prateleiras, que são superfícies horizontais que dividem o armário, aumentando a área de espaço útil. Geralmente tem forma cúbica, com ângulos de 90°.

Materiais mais utilizados nos armários de escritório
Chapa, melanina, Madeira maciça, MDF, MDP, aglomerado, compensad e metal

Finalidade
Guardar, organizar, conservar, maximizar espaço, facilitar acesso a objetos.