Agrafadores e Agrafes

Ordenar crescente por preço
ordem preço
crescente
Ordenar decrescente por preço
ordem preço
decrescente
Ordenar por nome
ordem
alfabetica
todos
novidades
top
vendas
promoções

Mais informações sobre Agrafadores e Agrafes

Agrafador
Um agrafador (português europeu) ou grampeador (português brasileiro) é uma ferramenta manual que permite agrafar (grampear) folhas de papel ou cartão (papelão) umas às outras através de um pequeno pedaço de arame em forma de U denominado de agrafes (português europeu) ou grampo (português brasileiro).

Existem actualmente vários tipos de agrafadores. Os usados nas residências ou nos escritórios empresariais são manuais, pequenos e leves, e servem para agrafar poucas folhas. Mas existem outros agrafadores, industriais, elétricos ou movidos a ar comprimido, com capacidade para unir um número maior de folhas, cartões grossos ou mesmo forrações em tecido. Estes são também utilizados nas indústrias moveleira e automobilística.

O surgimento do agrafes aconteceu no atual território do Irã quando ainda era Pérsia na cidade chamada Pasárgada. Foi feito um pedaço de metal que serviria para unir blocos de pedra. Depois de uma lenta evolução histórica chegamos à forma que temos hoje. Isso aconteceu na frança do século XVIII quando o então rei Luis XV pediu para que fosse feita uma máquina para anexar papéis, esta foi feita a mão de maneira artesanal. Com o uso crescente do papel esta ferramente foi se tornando cada vez mais popular. Desde então os agrafadores tem se adaptado às necessidades agrafando desde papéis, tecidos, madeira e até mesmo usados na área da saúde.

Mais curiosidades sobre Agrafador

Agrafador e grampeador são termos correctos do português.
Utilizar um termo, ou utilizar o outro, será uma questão de estilo apenas.
Se amanhã aparecer o termo gateador ( do verbo gatear) ele também estará correcto...
Gatos, grampos, agrafes, agrafos são, à partida, a mesma coisa...
Está claro que o seu acrescento só complica e confunde...
Jtlopes 13:35, 18 Jun 2005 (UTC)
Deixe-me ver se entendi. É certo que "agrafador" não é usado no Brasil. Mas tanto "agrafador" quanto "grampeador" são usados em Portugal. Se assim for, o que está errado é em grampeador que afirma que é de uso apenas brasileiron. Nâo é isso que você queria dizer? -Diego UFCG 13:52, 18 Jun 2005 (UTC)

Não, grampeador não é usado em Português. O facto de ser correcto, de ser possível usar, de existir, não quer dizer que seja usado! Um bocado como ónibus, eu nunca tinha ouvido sequer falar dessa palavra, mas, no entanto e pelos vistos, ela existe! Se vier alguém falar em grampeador em Portugal, muita gente não saberá o que quer dizer. Talvez seja português correcto por ser arcaico, não sei, mas, na minha opinião, não é usado em Portugal. e-roxo -discussão- 14:30, 18 Jun 2005 (UTC)

...é de uso apenas brasileiro
Não diria que esta afirmação está errada, mas digo que não é fácil provar que está correcta.
Penso que qualquer coisa do género é de uso corrente no Brasil talvez resolvesse as necessidades que, confesso, ainda não entendi bem.
Veja-se:
A ABL reconhece agrafo e agrafes, mas não reconhece agrafar nem agrafador;
A ABL reconhece grampo, grampear, grampar, grampeador e grampador;
A ABL reconhece gato, gatear e gateador.
O que eu não sei é se a ABL reconhece agrafo/gancho ou se só reconhece agrafo/agráfico/agrafia.
O que eu sei é que para muitos académicos em Portugal o agrafo/gancho ainda é um galicismo condenável e, assim, se pode explicar que o agrafador não seja de uso corrente no Brasil, o que não impede que uma máquina de pôr grampos, ou agrafos seja em Portugal um grampeador, grampador ou gateador.
Para terminar, concluo que os brasileiros defenderam melhor a pureza da língua do que os portugueses neste contexto do grampeador/ agrafador.
Jtlopes 16:40, 18 Jun 2005 (UTC)
No Brasil, agrafo é um grampo de uso cirúrgico, e agrafe é uma forma pouco usada para grampo de cabelo. Gateador só é usado relativo ao gatear "caçar sorrateiramente". -Diego UFCG 17:31, 18 Jun 2005 (UTC)
Concordo com o e-roxo
Nunca usei, nem vi usar, o termo agrafdor para agrafar papéis, mas não sei o que se passa na medicina, na carpintaria, nos móveis estofados, na construção cívil, na restauração de faianças, etc..
Também não sei se o galicismo agrafo entrou no vocabulário corrente nos Açores, Madeira, Guiné, etc. Sei apenas que não entrou no Brasil, logo poderá não ter entrado noutras terras.
Não considero correcto, nem útil, dar a entender que as palavras do léxico portugûes não podem ser utilizadas à vontade pelos utilizadores da língua, quer sejam de uso corrente, quer o não sejam e, ainda muito menos, dizer-se que uma palavra (do léxico português) pertence a um país (para usar) e não pertence a outro/s.
Intencionalmente, não criei o verbete ônibus para não tirar o prazer aos confrades brasileiros de o fazerem e de nos dizerem qual é a origem da palavra e quais são os seus sinónimos válidos para a ABL.
Jtlopes 20:18, 19 Jun 2005 (UTC)

***
Agrafos
Grampos (português brasileiro) ou agrafes (português europeu) são a carga utilizada pelo grampeador, e feita para prender folhas às outras ou em murais. Os agrafes possuem tamanho padronizado (em formato de U) e vêm semi-colados dos pacotes.

Padrão de numeração
Os números dos agrafes para agrafadores, na forma F/P significam:

F, ou número da fieira. Quanto maior, mais fino. Agrafadores caseiros normalmente usam fieira 26. Mas é comum também outro um pouquinho mais grosso, o tamanho 24. Existem ainda outros tamanhos na indústria.
P, ou tamanho da perna (em mm). Em casa, normalmente se usa o 6mm. É perna suficiente para até 30 folhas. Também é comum o tamanho 8mm, para 50 folhas. A conta é simples: coloca 1mm para cada 10 folhas, e mais 3mm de perna sobrando para a dobra.
Exemplos: 30 folhas = 3mm e + 3mm de sobra = 6mm 50 fohas = 5mm e + 3mm de sobra = 8mm

Assim, os agrafes mais comuns são:

nº10:= fino, +/- 10 folhas
26/6 = fino, para até 30 folhas (na verdade até 25 se o agrafador não for bom)
26/8 = fino, para 50 folhas (ou 40, para agrafador de segunda linha)
24/6 = grosso, para 30 folhas (ou pouco mais).
24/8 = grosso, para 50 folhas (ou pouco mais).